Brasília/DF
4003 1602 (61) 99143-6466
Recife/PE
4003 1602 (81) 99279-3331
Anápolis/GO
4003 1602 (61) 99143-6466
Pelotas/RS
4003 1602 (51) 99860-2244
Fortaleza/CE
4003 1602 (85) 99169-6837
Importância da família no Tratamento do Dependente Químico

Importância da família no Tratamento do Dependente Químico


Se você possui um familiar que é dependente químico e não sabe a quem recorrer, procure a Clínica Viva Melhor. Nós podemos te ajudar com todos os processos sobre a dependência química.

Afinal, a dependência química destrói lares e famílias e o dependente químico nem se dá conta disso, até perder tudo. Evite que isso aconteça em sua casa.

Nós tentamos reunir algumas dicas de como a família deve se comportar diante de um dependente químico. Afinal, uma das grandes causas das dependências, segundo relatos, é a rejeição de sua família.

Como a família pode ajudar um dependente químico?

Embora o tratamento da Clínica Viva Melhor possa ser definitivo, ele só pode ser totalmente concluído se o dependente químico tiver o suporte emocional de sua família.

Podemos ver isso em qualquer situação, não é? Sempre que a família está dando o suporte necessário aos seus familiares, ela age como uma influenciadora na vida dos mesmos.
E atitudes como negação e rejeição também podem ser influenciadores na vida das pessoas, portanto, tente evita-los ao máximo.

Veja abaixo algumas dicas que a Clínica Viva Melhor aconselha aos familiares de dependentes químicos. Você verá que elas podem ser cruciais para a melhora dos pacientes.

Tenha um diálogo aberto sobre drogas

Evite tratar do assunto sobre drogas como algo impossível de acontecer dentro de sua casa. Principalmente, se você sabe que algum membro é dependente químico.
Quando as pessoas fazem isso, elas fazem uma “maquiagem” do problema e, por medo ou vergonha, acabam não procurando por ajuda.

Se você conhece algum membro que seja dependente químico, inicie um diálogo pacífico sobre o assunto e procure saber dele, quais foram as causas para que ele tenha ingressado em um mundo tão perverso.

Não demonstre medo ou desconhecimento ao abordar o assunto com o paciente. Isso demonstra insegurança e, para o dependente químico demonstra vergonha do assunto e, consequentemente, do próprio.

Pergunte sobre as causas, as possíveis consequências, se ele tem interesse em procurar ajuda e quais são os primeiros passos. Ao demonstrar interesse em querer ajuda-lo ele se sente incluso, mesmo que a exclusão possa ter sido a causa de sua dependência.

Não julgue o dependente químico

Ao abordar o assunto com o dependente químico, evite repreensões, julgamentos e comparações. Esse não é o momento para esse tipo de conversa.

Se o seu familiar tornou-se um dependente químico, infelizmente, agora você não pode fazer mais nada a não ser ajuda-lo. Nesse momento tão delicado, a frase “se não ajudar, não atrapalhe” se encaixa perfeitamente.

Acontece que, ao fazer apontamentos e julgamentos, com o intuito de ajudar, você pode acabar piorando o problema e dando mais motivos para o dependente químico continuar com a sua dependência.

Além de você mesmo não julgar, evite que outras pessoas, familiares ou não, façam tais julgamentos. Se você realmente quer ajudar, tenha em mente que apontamentos não é a melhor opção para o momento.

Peça ajuda dos familiares e da Clínica Viva Melhor

Conversar com outros familiares sobre o caso, também é uma excelente alternativa. Afinal, você não conseguirá fazer muito sozinho, mas, ao ter ajuda de outros familiares, também tentando criar um diálogo positivo com o dependente químico, pode tornar-se uma experiência bastante construtiva.

E, além de procurar a ajuda dos familiares para aumentar o apoio e suporte ao dependente químico, procure o quanto antes a Clínica Viva Melhor.

Enquanto a família consegue dar o suporte emocional necessário, nós, da Clínica Viva Melhor, conseguimos fazer o tratamento ideal com as forças em conjunto, extremamente positivas.

Blog


Como se internar em uma clínica psiquiátrica?

Como se internar em uma clínica psiquiátrica?

Os conflitos diários, perdas, dificuldades em lidar com as emoções, estresse, uso de drogas ilícitas, hereditariedade, exagero no uso de medicações especificas...

LER MAIS

Como ajudar alguém a deixar de fumar?

Como ajudar alguém a deixar de fumar?

O tabagismo mata mais de 10 mil pessoas a cada dia. No Brasil, essa soma é de aproximadamente 200 mil pessoas por ano as quais morrem de problemas relacionados ao uso do cigarro....

LER MAIS

Onde encontrar tratamento para parar de fumar?

Onde encontrar tratamento para parar de fumar?

O tabagismo é uma prática bastante comum em nossa sociedade. As pessoas fazem o consumo do tabaco de forma livre e ignoram os riscos de essa prática causar dependência e precisar de tratamento....

LER MAIS

Como diagnosticar um alcoólatra?

Como diagnosticar um alcoólatra?

O consumo de álcool é uma prática comum em nossa sociedade. É frequente que a pessoa que caminha para a dependência não perceba ...

LER MAIS